16 de junho de 2009

deixa-me entrar.

please oskar... be me, for a little while.
(låt den rätte komma in, tomas alfredson)

não consigo dizer até que ponto este filme mexeu comigo. uma história de horror, vampiros, sangue e morte tão bem enquadrada na fábula do primeiro amor de oskar e eli.
ao contrário de outros romances vampirescos (*coffcoff*twilight*coffcoff), deixa-me entrar foca vários clichés de uma maneira impressionantemente natural, desde permissão para entrar em casa (daí o título do filme) à capacidade de combustão espontânea do sangue em contacto com a luz solar. para não falar da qualidade fotográfica e sonora que remete o espectador directamente para o cenário da acção.
um filme que me impressionou sim, tanto pelo horror como pela beleza e doçura de como é tratado o amor.

4 comentários:

Ostronauta disse...

eu adorei este filme, já o tinha visto há bastante tempo pela mão do zé, gostei muito.

Eddy disse...

Lol quem é que te recomenda bons filmes e se encolheu na cadeira neste filme? lolol

Mariana disse...

Gostei do blogue ;)

bj

João Pinto Costa disse...

Gostei muito do que li por aqui,visita o meu blog onde coloco os mails que crio e envio para meio mundo mais as respectivas respostas:

http://maildeumlouco.blogspot.com/

Acho que vais gostar.
Espero que te divirtas a ler.