22 de junho de 2009

das despedidas.


corações inquietos, abraços apertados, beijos demorados. corações partidos, lágrimas derramadas, presas entre o grito e a ausência. até logo. até amanhã. até um dia, quem sabe?

- escreve-me.

- escrever-te-ei.

- lembra-te de mim.

- sempre.

- nunca me esqueças.

- nunca.

3 comentários:

Luís Soares disse...

q giro!

Anônimo disse...

gosto deste, andas a escrever cada vez mais breve e simples, mesmo assim com tão pouco escrito e por mais simples que seja, podemos pensar tanto sobre este assunto, sobre a despedida sobre o que prometemos não esquecer, tanto que prometemos não é?

um beijo

Enigma: HLDR/KRM/
Solução: segue a vogais "a" e "e"

Daniel dos Santos disse...

Não gosto de despedidas... Em vez de um adeus prefiro o até já. =)